segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

GELATINÓGRAFO


GELATINÓGRAFO, QUEM SE LEMBRA?
Quando tirei o meu curso, as fotocopiadoras já eram bastante acessíveis e não aprendi a fazê-lo. Mas agora, com os parcos recursos que temos nas escolas e com o nosso ordenado a encolher, deixei de imprimir em minha casa, trabalhos para os miúdos. Bem, também não é tanto assim, porque caso contrário só teriam fotocópias a preto e para a reeducação a importância da cor é absoluta.
Então fui à procura da receita para fazer um gelatinógrafo, pois mesmo a preto, a impressora lá da escola nem sempre tem tinta e a solução que me deram é ridícula...
Ainda não experimentei, falta comprar os materiais, mas se não der resultado, retiro esta receita. OK?


Então para copiar até 100 folhas é preciso:

Um litro de glicerina;
Gelatina incolor de cozinha;
1 taça de açúcar candi;
Água
Uma bandeja grande de plástico - com uma altura mínima de 3 cm.

Preparação:
Dissolver o açúcar e a gelatina, com cerca de ½ taça de água, em banho maria. Misture com cuidado para não formar grumos. Quando estiver quente, adicione a glicerina, mexendo muito bem.
Após estar tudo dissolvido, coloque esta mistura no tabuleiro.
Logo que esfrie e tenha uma consistência suave e compacta, está pronto.

Para fazer cópias:
 
Materiais
Um papel químico usado para fazer os stencils.
O material a imprimir - desenho, figura, escrita...
Um lápis
Um rolo de cozinha
Folhas para imprimir
O gelatinógrafo
 
Processo:
Passar o que quer copiar sobre o químico, coloque-o na bandeja e passe suavemente como o rolo, por cima, para marcar o desenho a imprimir na gelatina.
Depois é só passar as folhas, uma a um sobre a gelatina e com a ajuda do rolo. E isto dá para a reprodução de 100 cópias. Para limpar o gelatinógrafo, basta deitar um pouco de água quente, lavá-lo e deitar fora. Para voltar a usá-lo esperar 4 horas.
 Quanto maior for a bandeja, mais trabalhos poderá imprimir, podendo colocar dois ao mesmo tempo.
Após um ano de uso, a gelatina ficará toda azul, mas poderá sempre reciclá-la, aquecendo-a em banho maria e o gelatinógrafo ficará como novo. ;)


 
 

6 comentários:

  1. fantástico una manera de economizar y hacer bien nuestro trabajo

    ResponderEliminar
  2. fantástico una manera de economizar y hacer bien nuestro trabajo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ainda bem que gostou. pode ser uma maneira, diferente, para trabalhar com as crianças e dar-lhes novas experiências. :)

      Eliminar
  3. Há trinta e cinco anos quando comecei a minha atividade como professora do 1º ciclo usei essa magnifica máquina fotocopiadora. Como vai longe esse tempo e como evoluiu a tecnologia de lá até aos tempos de hoje!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  4. Quando comecei a lecionar em 1980 usei esse pudim como fotocopiadora. Era o melhor que havia na época!

    ResponderEliminar
  5. Também usei a dita fotocopiadora nos anos 80, enquanto professora, mas perdi a receita. Tenho andado à procura, por curiosidade, e porque já vivemos muito de memórias. Hoje fiquei surpreendida quando encontrei mais do que uma receita. Aqui vai mais uma:

    http://tilz.tearfund.org/~/media/files/tilz/footsteps-centre-pages-issues-1-65/1995-tearfund-passoapasso-24-a-sau%CC%81de-da-mulher-pt-centre-page.pdf

    ResponderEliminar

Diga coisas: